quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Descabido

PREFEITA TENTA SE JUSTIFICAR DE MAIS UM DESACERTO
Ao inaugurar um prédio que não era seu e nem tampouco da prefeitura, a prefeita Antonia Luciana, entra em mais um dilema de querer acertar e não consegue.
O prédio abandonado pelo estado onde servia a escola de inclusão digital, foi construído no governo Vilma de Faria e funcionava  a todo vapor e chegou atender 500 jovens da zona rural. Todos equipamentos foram roubados e computadores sumiram no governo da Rosa. 
Os recursos do MDA federal e por azar a Controladoria da União visitou o município ontem, fiscalizando as escolas construídas com verbas federais, e encontrou a delegacia instalada.
A EMATER responsável pelo prédio nem se quer foi comunicado e nem tampouco informado da pretensão da prefeita em deixar de pagar aluguel e jogar os policiais civis naquele prédio.
A sua intensão foi válida, embora tenha parecido um jogo politico para queimar o governo e dar nesse rebu e falatório que acusa e não esclarece a verdade. 
A situação é incomoda mas merece sentar com os que fazem a oposição, entrelaçar as mãos e buscar uma saída de um problema que o executivo criou.


Nenhum comentário:

Últimas postagens

 

Follow by Email