sábado, 24 de janeiro de 2015

Nem ai

PREFEITURA DANDO AS COSTAS PARA À ZONA RURAL E OS TRABALHADORES
Não há nenhum preventivo ou preocupação por parte desse governo Municipal instalado em Baraúna em relação a estiagem que assola nosso município.
Poços secando, zona rural gritando de sede, trabalhadores sem perspectivas alguma e o pior não sabem a quem recorrerem a não ser lamentar no Sindicato Rural. A prefeitura nomeou alguem para a Secretaria de Agricultura indicado pelo o PT,  mas fechou as portas para os agricultores... 
Muito tem para se fazer em termos de  manutenção preventiva e corretiva dos dessalinizadores, oferta de carros-pipas, concessão de insumos aos agricultores, orientação técnica, no entanto não há uma só programação.
O  uso consciente dos recursos hídricos  merecem maior acompanhamento, já que a água está baixando no lençol e assim adequarem a convivência com a seca.
O uso da água em abundancia poderá trazer serias consequencias ao município, os projetos exploram o que tem para não parar a produção. A estiagem se arrasta para os quatro anos e a prefeitura parece distante dessa realidade. Um governo sem ação qualquer nesse quesito e muitos outros...
Sem atenção a classe rural está prestes a perder recursos ´por conta de informações que a prefeitura se quer sabe ou faz de conta. 
Tudo tende a piorar e se não houver medidas o nosso trabalhador rural sofrerá ainda mais com tantos descasos. 

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Posse da CDL

NOVA DIRETORIA DA CDL TOMARÁ POSSE HOJE NA CÂMARA
Marcada para logo mais, às 20h00 na sede do Poder Legislativo de Baraúna, a posse da nova Diretoria da CDL - Câmara de Dirigentes Lojistas. 
O evento pretende reunir várias representações da sociedade e autoridades, alem de toda classe de empresários da cidade.
A intenção da categoria é participar ativamente das questões soiciais e econômicas do município, bem como defender a unidade da classe em defesa de um melhor serviço e engrandecimento do setor lojista.
O empresário Juciel Diego foi reconduzido ao cargo, graças sua boa relação e disposição com a classe.
Todos os associados convocados definiram que a CDL fosse assim composta:

JUCIEL DIEGO BRAGA ( 3D Móveis e Eletros) - Presidente;
PAULO ROBERTO DOS SANTOS (Paulo Auto peças) - Vice Presidente;
JOSÉ MARIA REBOUÇAS JR (Construir) - Vice Presidente Administrativo Financeiro);
FABRÍCIO DE SOUSA CARVALHO (Fabrício Equipadora) - Vice Presidente de Serviços e Produtos;
EDSON PEREIRA BARBOSA ( Marca Produções & Eventos) - Vice Presidente Comercial e Filiações;
SONIA MARIA ABREU SANTIAGO (Abreu Supermercado) - Vice Presidente de Assuntos Públicos e Municipais:
ERICO SIMÕES VERÍSSIMO (Advocacia) - Vice Presidente de Assuntos Jurídicos;
RIVÍNIA FERNANDES PEREIRA (Rivania variedades) - Vice Presidente de Assuntos Sociais;
FRANCISCO AÍRTON DO AMARAL (Agro  Ámaral) - Vice Presidente de Assuntos Econômicos. 

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Puxão

LUCIANA DEIXA DE VOTAR NA ELEIÇÃO DA FEMURN 
O candidato do PMDB, apoiado por Henrique Alves a eleição da FEMURN era o prefeito de Lajes, Benes Leocadio, e queria ter o paoio de todos os prefeitos do partido, mas a prefeita de Baraúna, acabou não votando no dia do pleito. 
Segundo informações dentro da preeitura ela não era muito simpática ao nome do colega de Lajes, e não fez questão de votar. Se tivesse ido votar seria em Francisco José Junior, por ser da região e ter simpatia ao seu nome. 
Em razão de sua falta  de mais outros nove colegas do partido a vitória foi do prefeito de Mossoró. O deputado Henrique não achou nada agradavel essa sua atiutude, e não só dela e de todos os que boicotarm o nome de Benes. 
O lider se sente indignado com todos que deram as costas  e não lhe deram ouvidos. 
A vitória de Francisco José Jr   obteve dez votos de maioria e terá dois anos de mandato frente a FEMURN.

Suplementar II

RUBERLANDIO É UM DOS NOMES QUE DESEJA ENFRENTAR O PLEITO
O vereador do PT, Ruberlandio Queiroz, foi adiante e já chegou na base regional de seu partido para assegurar seu nome numa provável disputa que se imagina ter em caso de uma eleição suplementar em Baraúna.
Aproveitando a vitória marcante de Robinson no município,  e como foi um dos apoiadores se viu no direito de agarrar o apoio do governador Robinson Faria(PSD). O vereador já sinalizou para o deputado estadual, Mineiro, que tem a chance e o desejo de ser candidato a prefeitura. 
O que Ruberlandio imaginava era contar com todo o staff do governador em Baraúna formado por várias tendencias oposicionistas, dentre estes, O PV, PSD, PHS, PSDB, SDD  e parte do PROS. A  noticia esquentou os bastidores que reagiu contra e nã aceita seu nome para candidato apoiado por Robinson e nem tampouco sua participação dentro desse grupo. "Se Ruberlandio quer ser candidato ele peça apoio a Luciana e a Adjano "- disse um dos apoiadores local. 
O fato é que a celeuma está montada e a divisão da oposição precisa se encontrar.. Os partidos de apoio ao governador eleito defendem outros nomes e jamais o do vereador, nesse caso, o PT sai na frente sozinho.
A ligação do vereador com secretaria e dentro de um grupo avesso ao governo estadual barra sua intenção. Mesmo assim, há quem aposte que o o vereador seguirá com Deivid Simão para prefeito e ponto final. 

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Suplementar

MADALENA PODERÁ  SER CANDIDATA A PREFEITA PELO PR
Numa possível  eleição suplementar em Baraúna muita gente correndo por fora para atrelar uma corrente de apoios. 
Vários nomes são cogitados dentro da oposição que tenta se equilibrar e unir as maiores expressões nesse tabuleiro politico.
Um dos nomes e destaque e que já denota interesse é a ex-vereadora Madalena Pereira(PR), pessoa capaz de empunhar bandeira na sigla. Madalena é aceita dentro da oposição e quer seu nome nas conversas para uma costura de partidos. 
Marcos Fábio (PV), vem conversando com várias tendencias e se diz competente para alinhar uma candidatura. Não sera entrave, porem, quer ser ouvido e poder discutir amplamente com as forças locais. 
Quanto ao PR, o casal entende que o partido precisa se reorganizar e se destacar, tendo na ex-secretária um perfil aglutinador e de confiança. 
Tentei contato com o dirigente do PR para saber qual sua posição  em caso de uma eleição, mas foi em vão. 

Gavetas

PREFEITA DEVERÁ DEIXAR O EXECUTIVO ESTA SEMANA, MAS JÁ SE REUNIU COM O PRESIDENTE DA CÂMARA PARA DEIXAR TODA EQUIPE
Gilson e Luciana dando as ordens na prefeitura com Deivid
A prefeita Antônia Luciana(PMDB), se reuniu na sexta passada a fim de avaliar o que não fez e abrir esperanças da sua equipe que será mantida com poucas alterações. Sua saída está prevista e quer ter o controle da situação no que pode. O jogo de cadeiras é fruto das decisões jurídicas que só vem prejudicando Baraúna. 
Na sua concepção a diferença dela para quem fica, no caso seu staff é de que apenas o seu vice, fica totalmente de fora, enquanto seu esposo, irmão, sobrinhos, parentes e aderentes permanecem até a segunda ordem de retorno ou não. 
Luciana tem confessado seu desgaste para os poucos amigos que tem, sentido por não ter avançado em absolutamente nada, alegando culpa da justiça. O fato é que ela tem sido inerte , manipulada e longe de entender sobre uma gestão Municipal. 
Mesmo assim, se agarra a todos os santos e quer se manter até o ultimo dia essa administrarão pífia. 
O novo presidente e futuro prefeito, Deivid Simão(PDT), lambe a rapadura e não ver a hora de assumir e usar da caneta poderosa do executivo. O jogo será mantido, a mesmice ou pior se assim fizer questão. 
A diferença dessa roda de negócios é que todos se mantem felizes e cumprem o que podem na força do compromisso herdado nesse pesado jogo de interesse. 
Deivid Simão como aval de Luciana, Gilson e companhia devem comandar todo erário e honrar suas obrigações que lhe são peculiares. 

Câmara I

Sem grana
PARTE DOS FUNCIONÁRIOS DO LEGISLATIVO  FICARÃO SEM SALÁRIOS ESTE MÉS

A nova direção da Câmara de vereadores de Baraúna começou sua gestão fazendo ajustes na folha de pagamento. Embora todos que são lotados naquela casa, são frutos das nomeações e acordos que resultam nessas nomeações as quais  preenchem vagas no deficit efetivo, quando deveria ser por concurso Publico já recomendado há mais de trés anos pelo Ministério Público, que vem sendo empurrado com a  barriga por todos que ali passaram.
Pois bem, vigias, zeladores e auxiliares de serviços se acham no direito de serem renomeados tendo em vista a vacância que há no poder e os serviços dessa natureza deveriam terem sido preenchidos autenticamente já que essas pessoas são vinculadas aos  vereadores que votaram e apóiam a gestão de Deivid Simão.
A inquietação se dar ainda que mesmo sob a alegativa de ajustes o presidente nomeou alguns abençoados que já vão receber na folha do dia 20.
O que intriga à esses funcionários é que todos estão silentes perante o caso, exceto o vereador Maninho(PMDB), que discorda da ação do presidente. 
Entre esses reclames sobrou a falta do salário de Janeiro e a incerteza da renomeação...
Contudo, o registro de novas portarias contemplou apenas os Assessores Parlamentares, que são 11 indicados por cada edil e ainda o Tesoureiro, Assessor Jurídico, Pregoeiro e Comissão Licitante. 

FORA DAS NOMEAÇÕES POR ENQUANTO
Diretor Legislativo, Chefe de Gabinete, Assessor de Comunicação, vigias, zeladores e técnico de som.

ASSESSOR PARLAMENTAR (Já nomeados por portarias):

Helinto Feslismino - ver. TÉRTULO ALVES;
Célio Moura - ver. DEIVID SIMÃO;
Magali Aquino - ver. GISELE ROMÃO;
Roberto Barbosa -  ver. MANINHO;
Márcio Cleiton - ver. AILTON LOPES;
Lucia Amoirim - ver. FLÁVIO MATIAS;
Edna Vierira - ver. DIVANISE ALVES;
Antonia Wigna - ver. ROBERTÃO;
Eliene Sousa - ver. FÁTIMA QUIRINO;
Erli Soares - ver. JOÃOZINHO;
José Gledson - ver RUBERLANDIO 

ADMINISTRAÇÃO :

Francisco Leandro Segundo - TESOURE IRO;
Eriço Veríssimo Simões - ASSESSOR JURÍDICO;
Madson Ferreira - PREGOEIRO

sábado, 10 de janeiro de 2015

Gerais...

CURTAS... RÁPIDAS ... DIRETAS...

DESCONFORTO - o novo secretário Luiz Mirando se deparou com um fato inusitado no Hospital. Segundo as más línguas ele acostumado almoçar por lá e de repente foi barrado e teve que comprar uma quentinha, fora o constrangimento...

INAUGURAÇÃO - da quadra do Amauri Ribeiro o motim estava pronto para receber a ´prefeita com protesto da classe que aguarda o tão badalado e prometido Plano de Cargos e salários. De luto empunhavam faixas e cartazes;

TERMAS - fonte segura me adiantou que durante os serviços de reforma da casa de morada da prefeita em Mossoró, ela ficou de estadia no hotel Termas por alguns dias. O hotel é um dos mais confortáveis e também mais caros da região;

OSTENTAÇÃO - Com a morada nova no hotel é natural a recepção de alguns amigos e inquilinos da prefeitura se deliciando num banho quente nas águas termais. Foi o que vi numa postagem recente;

DESAPEGO - ´pouco se tem noticias de que a prefeita põe os pés nas bandas da prefeitura, quase não anda por lá, e despacha entre a Ação Social e  Educação, e o povo de plantão esperam cansados na ante sala do seu gabinete por alguém que não pisa lá;

DESPACHO - Que não é de macumba e sim,  de conversas e amenidades sobre o erário e sua canalização se dar na sede da Adonai ´empresa de Adjano Bezerra e o secretário de Articulação Institucional, Gilson Professor, manda ver direto da empresa;

RUBERLANDIO ´segundo fontes, ele vem se articulando para lançar seu nome com o PT e apoio de Mineiro, deputado forte de seu partido, que pensa viabilizar candidatura para prefeito em uma eleição suplementarou mesmo para 2016

DE VERANEIO - os vereadores em peso estão deliciando o sol e o mar de Tibau. O anfitrião é o futuro prefeito, Deivid Simão, que recebe parte desses edis na casa do irmão, Junior Simão, onde  de lá traçam metas para a eventual ascensão ao executivo;

CANDIDATURAS À VISTA - ainda longe de 2016, mas o campo está minado de várias candidaturas novas ao cargo de vereador. A próxima eleição será a mais disputada corrida, tanto na proporcional como na majoritária;

LUTO E PESAR - Amanhecemos com a triste noticia do falecimento de dona Sebastiana, esposa de Doca Macário, o qual solidarizamos com toda família de luto;

DANIEL PEREIRA ´de paletó novo espera a noticia de que irá assumir o cargo no lugar de Deivid Simão, em caso de afastamento provável de Luciana na semana que vem. Será mais uma voz da oposição, somando aos quatro existentes; De goela afinada e pronto para o ataque...

VALDECI JUNIOR - Deixa lacuna enorme na noticia de seu blog. Estará em missão profissional em Portugal e até uns 4 meses eles ficará fora do ar e sem informações. Fará falta com certeza!


De volta

COMISSIONADOS DA PREFEITURA SÃO RENOMEADOS 
Na página do diário oficial da FEMURN já destaca algumas portarias renomeando a parte mais aproximada da prefeita Luciana.
Ainda não consegui entender qual o real sentido de guindar todos de novo, possa ser que seja a maneira de deixar de fora os que foram da base que começou dando os primeiros passos em sua campanha.
De todos que aparecem, algumas novidades que fogem do conhecimento dos nomes que sempre são cogitados.
Nessa semana deve ser finalizada as nomeações do primeiro escalão, sendo que os demais devem ficar na retaguarda. 

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Gutemberg Moura

Silveira vê Femurn como porta de entrada para concorrer ao Senado

E disputará presidência da entidade, tendo Ivan Júnior como companheiro de chapa
Foto cedida gentilmente pelo blog do Skarlack

O prefeito de Mossoró, Francisco José Júnior (PSD), já iniciou o seu projeto de disputar o Senado Federal nas eleições de 2018 numa dobradinha com o deputado Fábio Faria, filho do governador. E para isso trabalhará sua imagem política além de Mossoró...

O novo passo de Silveira é emplacar a Presidência da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte, a FEMURN. Uma entidade de pouca atuação prática, mas de visibilidade de mídia, o que ajudará a fortalecer o novo projeto eleitoral do prefeito no plano estadual.

Antes de "brigar" pelo Senado, Silveira Júnior espera se reeleger à Prefeitura de Mossoró, em 2016, embora que para isso ele precise antes do aval da Justiça Eleitoral, pois já teria sido "reeleito" no pleito suplementar de 5 de maio, segundo sentença proferida pelo juiz Herval Júnior.

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Reconhecendo

PREFEITA LUCIANA PENSA COPIAR MODELO DE GESTÃO DE ISOARES MARTINS

Demonstrando absoluta incapacidade de articulação, somada a ingerência administrativa, a prefeita tenta buscar uma luz no fim do túnel copiando o governo de Isoares Martins(PR), apostando que mudando as cabeças e fazendo valer o seu modelo  ela possa  assim virar o jogo.       Ela tem feito de tudo para  ver se o bonde anda, a prefeita Luciana (PMDB), tenta buscar modelo de gestão através de cooptação permanente da equipe do ex-prefeito.
O que a prefeita não sabe é que cada vez que mexe na sua equipe, ela afeta justamente seus aguerridos e sofridos liderados de primeira hora. Causando um descompasso no seu staff.
Se perguntar dentro da prefeitura, quem está feliz? Ninguém, nem quem ela cooptou do lado de lá. Um verdadeiro faz de conta.
Em se tratando de equipe, com maior respeito que tenho à alguns nomes, tenta despejar os de casa e atrair os oponentes na eminencia de calar a boca da oposição, desestabilizar o grupo de Aldivon/isoares e ainda aprender a governar com a equipe 22.
O povo estava certo e fala com a razão, Isoares em um ano conturbado e incerto deixou uma marca competente a começar pela equipe que nomeou, tanto que todos vem aos poucos se enjangando com a prefeita e também se queimando. Porque não há como fazer o milagre da multiplicação.
É natural que tente acertar e o viés me parece que mais correto e calar a boca de todo mundo, menos do povo que ajudou e votou nela. Tenho dito!


22 de novo!

LUIZ MIRANDA É NOMEADO NA SAÚDE PELA QUINTA VEZ
Luciana  vem alegando que seus aliados são incompetentes  

A prefeita Luciana se justifica perante seus aliados que infelizmente está difícil encontrar no seu grupo pessoas com competência para ajudar em sua administração, e por isso, vem atraindo todos que fizeram parte da gestão 22.
Na manhã de hoje, já se apresentava nos quadros da Secretaria de Saúde,  o ex-titular da pasta Luiz Miranda, até então, ligado ao ex-prefeito Isoares Martins(PR). 
Luiz Miranda assume pela quinta vez a secretaria e faz pôse depois de tanto perseguir os próprios aliados da prefeita por muitos anos. 
Sua capacidade é inegável, tanto que prova sua readmissão ao cargo. A questão de fazer o jogo e concordar com o modus operandi de Gilson e Adjano, a sua decisão  Luciana foi acertada, a  saúde vem agonizando desde que assumiu a gestão. Saber se Luiz fará milagres é outra coisa...

QUEM VEIO DE LÁ E ESTÁ  BEM
Marcos Antonio, Gisele Romão, Terezinha e Deroca, Fátima Quirino, Raimundo de Poço Novo, Marcos Barbosa, Luiz Miranda, Berguinho, Izau Barbosa, Kleber Aquino. Luiz Carlos, Cleison, Marcelo Prolocar, Zé Luiz Carlos de Lima, Fabio Abreu, Rogério,Roldãozinho e tantos outros que já perdi a conta...

CONVIDADOS DE LÁ PRA CÁ
Por várias ocasições a prefeita vem insistindo em atrair novos nomes como Dunga,  Maria José Bezerra, Valquiria Lemos, entre outros. E não se admirem que até Jania Freire e Isoares poderão fazer parte (se  quiserem), provando por tudo que eles é quem estavam certos comprovando  capacidade administrativa, e o resto é resto. 

QUEM ELA PRECISA MUDAR
Outro aliado que se diz não render na sua administração e tem externado isso, é a indicação do PT, que não deu sinal de vida lá pelas bandas da Agricultura. Uma pasta aque se mantem inerte e fechada sem operacionalização. Quem sabe é a hora de buscar o velho de guerra Luiz Soares. 
A Ação Social é comandada por Denise, que aliás tem sido competente no seu limite, mas essa pasta é tida como  a vedete numa negociação  futura e talvez entregue a uma Jania Freire, que diga-se de passagem é muito capaz. 

OBSERVAÇÃO DO BLOG
Os nomes citados aqui, nada contra pessoalmente, pelo contrário são competentes e dignos  para fazerem parte de qualquer administração, no entanto, enfatizo tendo em vista a posição politica de cada um, sendo que caberia pelo menos o respeito e maior consideração aos que tanto ajudaram nesse projeto dela prefeita. 
Contudo, acredito que não seria essa a tônica correta de preterir  os amigos que sonharam vê-la prefeita e pronta para governar de verdade, ao invés de se manter marionete e fazendo dessa administração um barco à deriva ...


Copiando

CÂMARA SEGUE EXEMPLO DA PREFEITURA E EXONERA TODOS 
Copiando o mesmo modelo da prefeitura a Câmara que tem a frente para esse biênio 2015/2016, Francisco Deividclay da Costa Silva, o Deivid Simão(PDT), aplica a mesma tese de que a Câmara precisa fazer um ajuste e poder seguir a partir de Março uma nova cara. 
Os comissionados a maioria ligados e por indicação dos vereadores que o elegeram já sabem de sua decisão que é somente renomear em meados de Março quando a Câmara estará retomando os trabalhos.
Hoje, muitos comissionados ainda aguardavam a posição de Deivid que só irá nomear os Assessores de Gabinete, secretário da Câmara e o Tesoureiro.
A economia dessa folha gira em torno de 30 mil reais, saldo que dará para alavancar várias ações em prol do Legislativo. 
O presidente  assegura que não cederá pressão de colegas, está no seu papel e quer a ajuda e compreensão de seus vereadores que somam uma bancada de sete edis. 

Demissão sumária

PREFEITA EXONERA COMISSIONADOS E CONTRATADOS EM NOME DO AJUSTE 


Alegando escassez de recursos e aperto nas contas da prefeitura, a prefeita do PMDB, Antonia Luciana, quer tirar o prejuizo nas costas de seus auxiliares de confiança. 
A grita é geral nos corredores da prefeitura, todos reclamam do desprezo e da crueldade que vem fazendo com seus aliados de primeira hora.
Por trás dessa honrosa missão estão aqueles que querem fazer um asjuste nas contas e dai, tentar minorar a insatisfação da população em relação a pifia gestão. 
Ao que me consta por uma fonte dentro do poder executivo é que foram defenestrados cerca de 280 pessoas, entre auxiliares, secretários e contratados. Sabe-se que alguns serão guindados por indicação e acordos com as lideranças e vereadores que milagrosamente dão apoio  à essa tempestade de insatisfações...
A deixa e de que somente em Março novos inquilinos desembarcaram nas hostes do poder Municipal e que provavelmente será feita a Isoarização definitiva desse governo que aos poucos denota incompetência e fragilidade nas escolhas de auxiliares, optando por atrair ex-auxiliares de Isoares e Aldivon. 

Na Tv

Ex Secretária de Estado da Educação fala sobre a evolução da educação no RN

A Ex Secretária da Educação do Rio Grande do Norte, Betania Ramalho concede entrevista e avalia os quatro anos de evolução da educação do Rio Grande do Norte no programa Em Nome da Lei. O programa vai ao ar na segunda-feira na NET, Canal 25 e na terça-feira no Canal 26 TV União, ambos os dias às 22h.
A entrevista foi em função do crescimento da educação no Rio Grande do Norte nos últimos anos, na qual ela fala sobre o trabalho desenvolvido na educação, os planejamentos e os projetos e programas que deram ao RN vários prêmios nacionais aos estudantes do ensino Estadual pela qualidade que vem desenvolvendo o Estado na educação. 

sábado, 3 de janeiro de 2015

Gestão nova

DEIVID SIMÃO JÁ É O NOVO PRESIDENTE DO LEGISLATIVO DE BARAÚNA

A cargo de uma grande responsabilidade e consciente de que o Legislativo precisa de uma certa independência, o novo dirigente da Casa de Leis se deleita de um enorme compromisso e acima de tudo de tornar o Legislativo um poder forte e livre. 
Deividclay é do PDT, eleito pela primeira vez vereador, sendo cooptado por uma coligação formada por três agremiações: PT/PSDB e PDT, que acabou elegendo dois vereadores.
A nova diretoria terá dois anos para o mandato, entre 2015/2016 - Formada pelos seguintes vereadores:

FRANCISCO DEIVIDCLAY SIMÃO (PDT) - Presidente;
JOSÉ CARLOS CANDIDO (PMDB) -Vice presidente;
RUBERLANDIO QUEIROZ(PT) - Primeiro secretário;
JOSÉ AILTON LOPES (PV) - Segundo secretário.

Eleito com a maioria dos pares, obtendo sete votos contra quatro da oposição, chapa encabeçada por Adauto Neto do PR.
Na questão da mudança em si, a opinião publica se divide por achar que o novo presidente fará uma corrente de apoio direto ao Executivo, tendo em vista que sua eleição foi determinada pela atual gestão que viu no conjunto a importância de se manter umbilicalmente ligada ao Legislativo e deter o controle absoluto de seus interesses. 
Para a prefeita Antonia Luciana(PMDB), sua parceria resulta em garantias a sua gestão que agoniza ao longo desses meses. Cabendo a sustentação politica em seu favor. Nesse aspecto a prefeita e seu grupo jogam bem e dão as cartas.

A PREFEITURA NAS MÃOS DE DEIIVID 
Com o provável afastamento da prefeita  previsto lá para o dia 10, quando o TRE retoma definitivamente a pauta, o poder Executivo mais uma vez sofrerá alteração de seus quadros. O presidente da  Câmara deve assumir o comando da cidade em média de 30 dias, quando a prefeita e seu corpo jurídico buscará alternativas de permanência novamente. 
Deivid Simão, assumirá pro-forme e imagina-se que não terá nenhum mecanismo de condução própria. A prefeita permanece com sua equipe de fato sem mudar nada...
Foi essa a jogada de mestre que a prefeita se valeu elegendo Deivid ao cargo de Presidente. O que alguém duvida é que o seu irmão, Junior Simão, que mantem afinado com o presidente da casa poderá querer mudar o jogo ao seu modo. Esta é a grande incógnita

Se Deus quiser!


O RN em um novo tempo

PARA GUARDAR E COBRAR


DISCURSO DE POSSE DE ROBINSON FARIA

“Brasileiros do Rio Grande do Norte,

​Neste momento, a minha vida se confunde com a força de todas as minhas emoções. E lanço ao passado um olhar na busca do que aprendi na escola da vida, “onde não há férias”. Com a humildade de perceber que o maior aprendizado ainda está por vir, pedindo matrícula ao futuro. O presente é o desafio, numa hora em que a coragem e a obstinação são companheiras indispensáveis.

​Nunca houve na história política do Rio Grande do Norte um candidato a governador tão abastecido de solidão.

​Dos líderes consolidados, o conselho à desistência. De alguns, aliados de outras lutas, a observação deselegante de que a melhor decisão seria a fuga.

Ou então, na melhor das hipóteses, a composição servil, compondo chapa na arrumação de um acordo conveniente à manutenção dos mesmos mandatários, historicamente estabelecidos na comodidade e força do poder.

​Amparado no afeto da minha família, na memória do meu pai, na colaboração dos meus fiéis aliados, amotivação que me sustenta é ser um instrumento da melhoria de vida do povo potiguar. O generoso sofrido povo, que se revestiu de esperança e me delegou a maravilhosa missão de conduzir seu destino nos próximos anos.

Ao dizer na campanha que ser o melhor governador da história do Rio Grande do Norte era minha motivação, não havia nem há nessa afirmativa qualquer sentido de presunção ou vaidade pessoal.

É a motivação que me obriga a colocar-me a serviço do povo. A ele como objeto mais que principal, pois único, a justificar essa motivação.

Mais do que o líder escolhido livremente pela vontade soberana dos potiguares, invisto-me da condição de servo do meu povo.

E é em nome dele, por ele e para ele que governarei o Rio Grande do Norte. Condição que me leva às fontes onde colhemos os conceitos de Democracia.

Venho de oito embates eleitorais, ainda não conheci, graças a Deus, o amargor da derrota.

Mesmo tendo sido preterido em várias tentativas de me expor à apreciação popular. ​

Não posso considerar derrotas as decisões de cúpula ou de interesse que me excluíram das disputas a que sempre me dispus, e em todas elas sempre movido pelo interesse público.

Porém, essa vitória que me trouxe à beleza e a magia deste momento não tem comparação. Ela é Ímpar em todos os ângulos. Única, na grandiosidade dos números e especialíssima nas circunstâncias que formam os conflitos políticos a sinalizar uma era nova.

Há uma explícita perplexidade a tentar entender o que houve. Ocorre que o povo de tão facilmente enganado, guarda seus segredos indecifráveis.

A resposta popular, neste pleito, que criou este momento, é uma prova desse esconderijo onde o povo surpreende os que se julgavam proprietários da sua vontade. Descobriram que possuir o destino não é o mesmo que possuir a vontade, eternamente.

O momento de reconstrução clama por decisões e atos tão urgentes que descartam ambições pessoais, mágoas ou paixões.

De tão óbvios os clamores, escancarados em todos os recantos da sociedade, que dispensam até a seletiva escolha de prioridades. Vez que cada um dos setores da vida públicaacaba por ser parte da prioridade geral. E a prioridade geral é o bem estar do povo.

Não pode haver educação sem saúde, nem saúde sem segurança, nem segurança sem educação.

De tão ligados, nessa tecedura umbilical, e de tão urgentes no clamar por soluções imediatas, confundem-se em utilidade e misturam-se nas fronteiras. São anteriores ao próprio conceito de prioridade. Urdidura do organismo coletivo.

Cada um desses órgãos, componentes do organismo social, tratado especificamente com sucesso, ajudará na solução dos problemas que afligem os outros. O tratamento específico observa o órgão, o cuidado geral visa o organismo.

Na Educação; a implantação efetiva do Plano Nacional de Educação, já previsto e definido em Lei. Convocar as Universidades, públicas e privadas, mediante convênios ou outras formas legais, para compor parcerias permanentes com a gestão estadual.

Elaborar um programa de erradicação definitiva do analfabetismo. Consolidar a municipalização da educação infantil, apoiando os Municípios e fiscalizando os resultados.

Implantar no estado o programa “Brasil Profissionalizado”. Lançar e efetivar o Pronatec estadual. Convocar pais e familiares dos alunos para participarem das decisões escolares. Dignificar a atividade professoral, com salários dignos, respeito profissional e preparação acadêmica.

A situação de sucateamento das escolas não é muito diferente do quadro semelhante, na saúde. Falta de equipamentos, prédios abandonados ou caindo, professores desestimulados, alunos sem aulas.

É uma paisagem de estarrecer, exatamente onde se edifica a promoção humana. O compromisso que assumo, nesta hora, é enfrentar com coragem e inteligência o desafio de mudar esse cenário.

Na saúde; a recuperação dos hospitais regionais, vinte e cinco unidades que se encontram hoje entregues ao abandono, completamente sucateados. Recuperá-los e redefinir os seus perfis.
Criação dos “centros de diagnóstico”, inicialmente em Natal e Mossoró, com vistas a expandi-los, com o fim de desafogar as outras unidades hospitalares.

A Construção do tão sonhado Hospital de Traumas, deixando no Walfredo Gurgel apenas as urgências neurológicas e cardiológicas e o atendimento de cirurgias eletivas.

É urgente retirar dos corredores a condição degradante de enfermarias da vergonha. Valorizar e apoiar os servidores da saúde, em todos os seus níveis.

Estimular e reforçar todas as campanhas preventivas de epidemias, com recursos e convocação das comunidades, dando o exemplo para colher credibilidade.

Estabelecimento de metas que evitem as doenças, antes de sua instalação. Numa ação que integrará um conjunto obreiro, que vai do saneamento, tratamento de águas e campanhas educativas.

Atender a demanda dos carentes no caso de medicamentos caros, devidamente comprovada a carência e a prescrição médica. Não esperar pela judicialização, como ocorre hoje, com bloqueio de recursos e ocupando a justiça, já bastante ocupada e demandada.

Estimular, com a participação universitária, as pesquisas e as providências profiláticas.

Na Segurança; a implantação da Ronda Cidadã, já testada e confirmada em vários lugares do mundo. Onde não deu certo, exceção, o insucesso foi resultado de causas alheias ao espírito do programa. Humanização do servidor da segurança.

No caso dos militares, corrigir o absurdo de dez anos sem promoção. Revisão do Estatuto da Polícia Militar. Aparelhamento técnico e humano da Polícia Civil. Cobrar das polícias, após cuidar dos seus direitos legítimos, o retorno do seu trabalho e entusiasmo na proteção à sociedade.

Essa proteção é um direito inarredável do cidadão comum. Haverá, por parte do governo, uma cobrança diária e exigência hierárquica desse trabalho, que é dever do poder público.

Estabelecidas as prioridades de emergência, não descuidarei dos outros núcleos da vida em sociedade. Pois ao lado delas, não menos importantes, existem as atividades que formam, harmonizam e promovem a convivência social.

Não há sociedade livre sem cultura, turismo, lazer, esporte, vida empresarial, atividade comercial, criatividade artística. Tudo tão intrinsicamente irmanado que se configura impossível estabelecer graus de importância. São atividades vitais, que terão do meu governo a presença constante e o apoio permanente.

Declarei, na campanha, que faria um governo eminentemente técnico. Já cumpri a minha primeira palavra com o povo do Rio Grande do Norte. Porém, isso não significa desmerecer ou excluir decisões políticas. Pelo contrário, a técnica só será bem sucedida se alicerçada em decisões políticas consistentes.

A decisão política diz o que deve ser feito. A ação técnica realiza o que o tino político decidiu. O povo me delegou o poder-dever da decisão política e a responsabilidade pelo resultado técnico. É assim que será.

O turismo é fonte de renda em Natal e no interior. A natureza nos deu de presente o privilégio da paisagem que encanta e o clima que agasalha. Do mar às serras.

Os dois lados da atividade turística merecem atenção. O turista quer ser recebido com segurança, afago, acolhimento digno. O comerciante, o artista, o promotor cultural, são elos indispensáveis, na parceria com a natureza, para dar ao turista a vontade de voltar.

A Cultura na terra de Cascudo, não pode ficar na dependência da mendicância eterna. O poder estatal não faz cultura, que é obra do povo, pelo talento de sua gente, mas pode colaborar dando a essa atividade do espírito as condições de florescimento.

E aí se incluem o lazer e a diversão. Atividades da natureza artística do homem.

O esporte é o suporte da dignidade física, componente inseparável da saúde psicossocial. Corpo e mente, a contemplar a dignificação coletiva.

A atividade empresarial, numa terra pobre, precisa de apoios e incentivos. O governo estará atento às suas legítimas reivindicações no campo do exercício da vida produtiva e comercial, para que todos colham os frutos dessa convivência.

Há um velho adágio do Direito Comercial que professa: “Onde existe harmonia, há comércio. Onde há comércio, existe harmonia”.

Darei especial atenção ao estado de penúria em que vive o interior do Estado. Nas suas diversas regiões, com vocações diferentes e problemas assemelhados.

O Nordeste não pode mais ser exportador humano para o sudeste. Lá, não há mais abrigo suficiente nem para os de lá. Até a seca, companheira dos nossos atropelos, acabou de armar tenda no antigo eldorado.

Havemos, pois, que nos virar com nossos recursos, nossa criatividade e nossa força humana. Ou como diria o fabulário popular, “nos costurarmos com nossas próprias linhas”.

Urge convocar interessados e estudiosos para elaborar e executar um programa eficiente e duradouro de recuperação na vida no campo.

Sem alternativas de sobrevivência, os nascidos nas pequenas comunidades migram para a periferia da capital, das cidades médias e das cidades-polos. Num processo de inchaço que cria um ciclo vicioso que vai do desemprego à marginalidade e daí à violência.

Não há outra saída que não seja dar aos nossos irmãos do campo condições de vida digna na sua terra de nascimento, e que o resto do mundo seja apenas objeto de visita e não de fuga.

Ao reverter essa realidade perversa, as consequências do benefício serão sentidas principalmente nas cidades.

Há um sem números de pequenas e localizadas providências que poderão iniciar a reversão desse problema. Tudo dependerá da vontade política e do apoio da coletividade. Essa é uma providência com carência de ontem.

Não há desenvolvimento nem progresso econômico sem o fortalecimento das cadeias produtivas. Apoiar os investidores, garantir segurança jurídica aos investimentos realizados no estado. Promover e ampliar a geração de empregos, criando oportunidades concretas de trabalho para os potiguares. Permitir que eles possam ter um futuro digno para suas famílias.

Esse é um compromisso que perseguirei com muita coragem e determinação. Precisamos, dentro de uma grande pactuação e uma corrente de fraternidade, tirar o Rio Grande do Norte desse estado letárgico em que se encontra.

Empresários e investidores terão no governador, um parceiro permanente na busca por um estado economicamente mais forte e socialmente mais justo.

Com determinação e vontade política, vamos trabalhar de mãos dadas com os setores produtivos para tornar o nosso Rio Grande do Norte, um estado realmente competitivo.

Esse governo que ora se inicia terá como marca absoluta a eficiência, a transparência, a solidariedade e o respeito às pessoas.

Um governo humanitário, meu grande sonho, preocupado com os últimos. Comprometido em atender bem e com qualidade os que mais necessitam do apoio do Estado.

Ao percorrer o Estado durante a campanha, me deparei com situações perversas. Como o sofrimento de mães enfrentando com seus filhos nos braços longas filas por uma lata d`água. Crianças fora da escola, obrigadas a mendigar para garantir o mínimo de sobrevivência. Ou como a situação de famílias destroçadas por causa das drogas, abandonadas em sua própria sorte e sem ter a quem recorrer.

Tudo isso tocou profundamente o meu coração. E me fez, mais uma vez, jurar a Deus, que eleito Governador, lutarei todos os dias da administração para devolver a essas pessoas, a dignidade e a perspectiva de futuro.

Vamos cuidar dos mais necessitados. Cuidar daqueles que por algum infortúnio, caíram na desgraça das drogas. O crack hoje domina as cidades e o campo. É preciso combater com firmeza essa situação degradante.

Buscarei as parcerias necessárias para dotar o estado de centros de recuperação dos dependentes químicos e de apoio ás suas famílias. Vamos criar condições para que as empresas possam participar do processo de reinserção social daquelas pessoas que caíram nas drogas e conseguiram se livrar desse terrível mal.

Tenho plena consciência de que não resolveremos tudo de uma hora para outra. Mas, com certeza, vamos estruturar e consolidar os caminhos para garantir aos nossos irmãos mais carentes e desassistidos, oportunidades para que possam sonhar com uma vida saudável e, reconstruir com dignidade as suas famílias.

Faremos grandes obras, não tenho dúvidas. Mas, a obra mais importante, aquela que me trará satisfação pessoal, será cuidar bem dos potiguares que clamam pela presença do estado de forma eficiente e digna.

Santo Agostinho certa vez afirmou que, “Mesmo que já tenha feito uma longa caminhada, sempre haverá mais um caminho a percorrer”. Essa mensagem sintetiza o longo trabalho que teremos pela frente na busca por um estado melhor e mais solidário para com o seu povo.

Uma palavra ao servidor público. Não pode haver boa administração sem respeito aos que prestam serviços nas atividades meio ou fim da administração pública. Vamos convoca-los ao diálogo, encontrar saídas, buscar soluções. Ao tempo em que cobraremos resultados, com vistas ao atendimento das necessidades dos companheiros do nosso trabalho.

Pretendo realizar um governo no mais rigoroso controle da legalidade. Não confundo legalidade com burocracia. Os entraves burocráticos podem e devem ser vencidos dentro da legalidade.

A burocracia não pode ser desculpa para a ineficiência. Ela é o condão da preguiça.

Exigir de um aluno que pede matrícula numa escola o seu currículo escolar é formalidade legal, não é burocracia.

Exigir de um doente, que chega às pressas para ser socorrido num hospital, os seus documentos antes de socorrê-lo, é burocracia, não é formalidade legal.

A convivência do meu governo com a Lei será tão natural quanto a legitimidade da investidura do meu mandato.

Aqui mando aos outros poderes, Legislativo e Judiciário, minha saudação de irmandade. Manteremos relações de independência, harmonia e tratamento respeitoso.

O Legislativo foi até hoje minha única morada política. Não tenho dificuldade em afirmar que minha gestão à frente da Assembleia Legislativa revolucionou as relações daquela casa com a população. Tanto nas obras de edificação do Poder Legislativo quanto na inovação das relações do Poder com o povo.

Fiz a Assembleia descer as escadas do Palácio José Augusto em busca do encontro com o povo. Sem que a Assembleia deixasse de ser a “casa do povo”, fiz com que as ruas das cidades virassem a moradia da Assembleia.

Este momento é a prova mais cabal de que o sonho é o preparador da realidade. Tivesse eu desistido do sonho, do encanto da sua beleza, pela face crua da realidade que me mostravam, este momento não estaria se consumando.

Sonhei sozinho. Agora, o sonho é da multidão.

Precisei agregar coragem ao sonho. Juntei a essas virtudes, a determinação, a humildade, a sinceridade, a lealdade, a ousadia que promovem a superação.

Só um sonhador incurável chegaria onde agora me ponho. Ao lado do povo e ao abrigo do sonho.

Mas tudo isso seria inútil se me faltasse a fé. Sou eminentemente um homem de fé. Primeiro, em Deus. Depois, no povo do Rio Grande do Norte. Só assim teci as fibras do sonho e o fiz vestimenta da luta.

Resgatei, na passagem pelos caminhos da campanha, bandeiras abandonadas. Passei a recolhê-las, lavá-las e devolvê-las ao tremular dos ventos. Sem distinção dos ranços do passado, recolhi momentos, cores e virtudes.

Banhei de vermelho a esperança abandonada; pois a paciência do povo, incansável no esperar, não distingue cores.

Prometo um governo austero, transparente, que honre a grandeza da vitória inquestionável.

A nossa decisão é fazer um governo inovador. Não apenas nas medidas administrativas. Mas nas atitudes do próprio Governador. Renunciarei a casa do governo. Numa demonstração de que o governador pode morar na sua própria casa e abrir mão das mordomias.

Vitória tão grandiosa que ainda não mereceu uma explicação sucinta do seu desfecho. Deixando perplexos cientistas políticos e analistas da mídia.

Não poderia, num momento como este, deixar de agradecer a quem sempre esteve comigo e acreditou no meu sonho. E mais do que isso, incentivou, apoiou e nunca me deixou desistir.

Agradeço em especial a minha esposa Julianne, que com sua determinação, seu carinho e seu amor, esteve sempre ao meu lado. Principalmente naqueles momentos de indefinições e angústias.

Agradeço também, ao meu filho Fábio Faria. Incansável nessa batalha, abdicou, em muitos momentos da sua campanha à Deputado Federal para cuidar da campanha do seu pai.

Ás minhas filhas Natália e Janine que se desdobraram de forma incansável na campanha, apresentando o meu nome e levando as minhas propostas ao povo em reuniões e encontros políticos.

Aos meus filhos pequenos, Maria Fernanda, Maria Luiza e Gabriel, que ainda na sua inocência compreenderam, em muitas ocasiões, a ausência do pai.

Á minha família, o verdadeiro esteio da minha vida, o meu agradecimento, o meu carinho e o meu amor.

Agradeço também aos meus companheiros de jornada. Ao meu vice-governador, Fábio Dantas, corajoso, articulador, peça fundamental em nossa vitória, ao PC do B, ao PT, uma palavra que sai do coração. O PT que deu de presente ao Rio Grande do Norte e ao Brasil a Senadora Fátima Bezerra. Meu amigo, Fernando Mineiro que engrandece o Legislativo.

Não posso deixar de agradecer também aos outros partidos que compuseram a nossa aliança: ao PP, PEN, PRTB, PTdoB e PTC. Mas quero aqui agradecer o meu partido, o PSD, que criamos com muita dificuldade. Vejo aqui o deputado José Dias, o deputado Galeno, o deputado Disson e a deputada Cristiane Dantas do PCdoB. Ao meu amigo, prefeito de Mossoró, Francisco José Júnior. Obrigado a você e o povo de Mossoró. Se não fosse essa parceria eu não seria o Governador do Rio Grande do Norte. Juntos, levamos a nossa mensagem a todos os recantos do Estado. Juntos, construímos essa histórica vitória.

Mas eu quero agradecer o partido das pessoas anônimas, as responsáveis para que eu me tornasse Governador do Rio Grande do Norte que levantaram comigo as bandeiras da coragem, da persistência e da superação.

Mas esse momento é também uma jornada de festa. Implantemos na alma o realismo da lição cristã. A serenidade, paciência, compreensão. Tudo no estuário da fé.

O sonho me trouxe aqui. A fé me levará ao encontro do destino. Ao me ajoelhar, num gesto simbólico de uma aliança íntima da minha relação com Deus, eu me pus ao amparo dos seus desígnios e ao nível de igualdade com o povo.

Serei incansável na luta pela promoção do desenvolvimento econômico, social e na construção de uma gestão que traga de volta aos norte-rio-grandenses, a honra de serem filhos desta terra tão amada.

Me inspiro no ensinamento de São Francisco de Assis quando diz que, “devemos aceitar com serenidade as coisas que não podemos modificar, ter coragem para modificar as que podemos e sabedoria para perceber a diferença”. Afinal, tudo aquilo que se compartilha se multiplica.

Que Deus guarde o governo do povo, a mim confiado por ele, e que essa confiança confirme a beleza do sonho edificado.

Com Deus no coração, fé na alma e muita vontade de acertar, vamos em frente!


Vamos à luta e vamos trabalhar pelo Rio Grande do Norte. Muito obrigado!

Últimas postagens

 

Follow by Email