sábado, 28 de dezembro de 2013


Então, é Natal!

Lembro que quando criança, aguardava ansiosamente essa época. Ela tinha uma magia especial, um brilho encantador. A família se reunia, o papai Noel traria um presente, as energias se renovavam. Era realmente mágico.
Eis que “adultesci”.
E hoje, percebo que ligamos o automático e o Natal virou uma época de “correrias”. São inúmeras confraternizações, amigos secretos, shoppings lotados, o trânsito parece que fica mais agitado também, e nós ficamos correndo contra o tempo para dar conta dessa época tão cheia de afazeres.
“Mercantilizamos” o Natal. Assim como tantas outras datas comemorativas: Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados, etc...
As pessoas se preocupam em presentear, mas qual é mesmo o verdadeiro sentido do Natal?
Preparamos e organizamos tanta coisa, enfeitamos a casa, compramos roupas novas, preparamos a ceia, compramos presentes. Mas, penso que o verdadeiro sentido do Natal não precisa de nada disso.
É simples e sereno.
É tranquilizador.
É calmo.
É restaurador.
Isso é o verdadeiro Natal. A magia que nasce em nossos corações, a preparação para uma nova vida. É Jesus que (re)nasce para um mundo com mais esperança, paz e amor.
Então, é Natal...
E o que você não fez?
Quanto amor deixou de dar?
Quanto tempo faltou para o que realmente faz sentido?
Quanta compreensão deixou de ter?
Então, é Natal...
E o que você vai fazer?
Que esperanças serão renovadas?
Que perdão será concedido?
Mas, acima de tudo o que será mudado e mantido?
Não perdoe só porque é Natal.
Não demonstre amor só porque é Natal.
Não seja caridoso só porque é Natal.
O verdadeiro Natal, aquele que faz sentido, ele é perene em nossos corações, ele é diário, ele é o amor de Deus pulsando.
Ele é o ontem, o hoje e o amanhã.
Que seja sempre Natal em nossos corações.
O verdadeiro Natal!

Nenhum comentário:

Últimas postagens

 

Follow by Email