sexta-feira, 6 de março de 2015

Painel Municipal III

CÂMARA RETOMA TRABALHOS SEM RELATAR DIFICULDADES DO MUNICÍPIO 
Para os poucos que tiveram a oportunidade de assistir a primeira sessão ordinária da Câmara de Baraúna ontem, não deu para sentir o que aquela casa daqui para frente vai se importar. 
Vivemos um momento de inquietação absoluta, caos administrativo, insegurança, falta de incentivo ao campo, estradas precárias e ainda o problema social que começa a preocupar a todos.
Mesmo assim, não pude ouvir algo considerado de compromisso com o que vem incomodando a população. 
Em meio a sessão muitos discursos de justificativas injustificáveis na falta das sessões e desapego aos trabalhos Legislativos.  
Se a Câmara quiser tem muito o que  fazer e nem precisa ir muito longe, a começar pela exigência no cumprimento a Lei por parte da Prefeita em várias situações. 

Perseguiição
DEIVID ATENDE O EX-PREFEITO GILSON EXONERANDO QUEM VOTOU NELES

Apesar de não ter sido eleito com os votos da oposição na época, o vereador Tertinho (PMN), abraçou e cumpriu fielmente com a bancada bacurau e ai, assegurou cargos para aqueles que de certa forma ajudaram e contribuíram na campanha dela. 
Todo o seu mandato fez valer sua palavra sustentando sem discriminação os eleitores de Luciana.
Nessa atual gestão não havia motivos para mudanças ou perseguição, mas como é de costume alguém pagou o pato no novo quadro politico e sobrou para justamente três eleitores fieis da ex-mãe dos pobres. 
Segundo um dos prejudicados, Junior Batera, que comandava o som daquela casa o pedido de sua exoneração veio de Gilson Professor. Já de outra funcionária o qual seu pai foi eleitor de Deivid, assim como Junior, foi exonerada sem piedade e respeito. Justamente os que votaram nos dois.
Nas duas situações um se deu pelo fato de atenção que teve ao ex-presidente, cumprindo a risca seu papel profissional e a fidelidade ao patrão. Já a outra pessoa, tem  marcado o parentesco, ou o elo da família numerosa onde todos os 67 membros sem exceção votaram em Luciana, mesmo assim,  lhe cortaram a cabeça simplesmente por ser ligada indiretamente ao vice prefeito, este que vos escreve. 
São injustiças que devem ser guardadas não pelo o ódio ou revolta em perder uma boquinha, e sim, a indignação e perversa atitude de coronel que pensa ser dono do povo barauense.
O outro caso talvez nem mereça o destaque, pois acredito ser acordo entre as partes, que o caso do amigo Célio Moura, que de assessor  passou a um cargo de vigilante o qual considero um desrespeito a este bravo  soldado. Nada contra o cargo de vigia, ´é digna a função, mas pela diferença de quando alguém que agente apoia a tendencia um lugar melhor e não ter que descer abaixo. 

SEM PULSO E MORAL
Do presidente faltou a voz, pulso firme e a moral de dirigente. Todos esses casos eram seus eleitores, foram apoiadores de uma candidatura de sua prefeita, e então, porque o desprezo.
Cabe ai, uma pergunta: teria sido melhor ser eleitor do contra?
A sua gestão começa mal quando infesta de ódio e perseguição um poder Legislativo. Um péssimo exemplo presidente. 
Daqui faço uma reflexão profunda de quanto valeu de ruim ajudar pessoas desse comportamento torpe, desagregador e nojento. 
De minha parte não me faz falta e nem tampouco sou dessa laia que busca tão somente vantagens para se dar bem, pisando e cuspindo na cara de quem serviu e ajudou votando numa corja dessas... Nenhuma dessas pessoas podem pagar por esse atos. O que elas tem a ver com isso?
Pensem bem, senhores! Atentem para isso.

ADJANO FOI O UNICO A SEGURAR A BANDEIRA DO GOVERNO
Fazendo a sua parte. é assim que ouvi do vereador a sua defesa em prol do governo, teve a disposição de vestir a camisa da administração e dizer o que vem sendo feito e o que pode fazer, e sempre na retaguarda da gestão. Diferentemente de seus colegas de bancada que se quer a defendem. 
Talvez seja dai, a necessidade do governo ter que impor sua presença naquele plenário no lugar de Joãozinho.
Em sua fala disse que a prefeita esta ajudando na segurança e buscado o melhor, com reforma da delegacia e na ajuda de material para o funcionamento. E que a policia é desorganizada e por isso não tem conseguido conter a insegurança. O crime é organizado mesmo. Falou o vereador. 
Enquanto defendia a gestão chegava a noticia de que dois comercios locais acabava de serem assaltados.

AILTON LOPES QUER A IMPLANTAÇÃO DE MAIS UMA SECRETARIA 
De sua iniciativa própria a ideia de que o município para se ter uma melhor ordem de limpeza e serviços, tem que criar uma secretaria exclusiva para este fim, Como referencia citou o município de Tibau que vem dotando a cidade bons serviços nessa pasta.
O vereador requer junto a prefeita que seja criada a Secretaria de urbanismo de Baraúna e assim, dividir responsabilidades neste setor. 
Sem fazer juízo de valores, quero ressaltar que pode ser até que seja mais plausível ter uma pasta deste porte, no entanto, o que vejo é que qualquer secretaria só será útil se a administração quiser. Não é criando mais cargos, onerando a folha que vá resolver a situação. De qualquer forma a intenção de Ailton Lopes é garantir um serviço rápido e eficiente.

TÈRTULO AFIRMA QUE SABERÁ CUMPRIR SEU PAPEL 
Na sua fala foi enfático em destacar que será um vereador presente, atuante e fiscalizador. "Não temerei represálias, pressão ou ameaças". Lembrou.
O silencio em relação ao quadro atual lhe preocupa, haja vista, algumas deficiências que todos sabem na segurança que atua com apenas dois policiais e isso não é possível trabalhar  dessa forma. 
Para Tértulo a ausência da prefeita Luciana na cidade torna mais difícil dela entender o que o povo passa, se vivesse entre nós, sentiria na pele o que todos nós passamos. Baraúna é um município atoa  e sem lei, cabe a nós zelar e ajudar.Lembra o vereador.



Nenhum comentário:

Últimas postagens

 

Follow by Email