quinta-feira, 14 de outubro de 2010

CPI em ação

Presidente da CPI, Sirléia Lopes se dedica nas investigações
COMISSÃO TRABALHA PARA BUSCAR APOIO
A comissão Parlamentar de Inquerito - CPI, instalada pela Câmara  de Baraúna vem trabalhando para dar celeridade as investigações das denúncias apontadas pelo o empresário Geilson Medeiros. Apesar do prefeito Aldivon Nascimento trabalhar nos bastidores tentando desqualificar a ação da CPI, a presidente dos trabalhos Sirleía Lopes já fez vários encaminhamentos. Por ultimo enviou a Juiza da comarca de Baraúna, Dra. Uefla Fernanda o pedido do processo que tramita na justiça por via de uma ação popular. A policia local  recebeu solicitação de segurança para a pimeira oitiva que ouvirá o empresário na terça feira às 16h00 na Câmara Municipal. Por outro lado, fez chegar ao dr. Manoel Onofre - Procurador geral de Justiça - Ministério Público, o pedido de apoio com documentação por meio do GAERCO.
Ao prefeito foi encaminhado oficio dando conta da comissão instalada, o qual se recusou a receber por tres vezes, ingnorando a comissão. Só hoje, o secretário de administração pôde nos receber. 

RETALIAÇÕES
Sabe-se perfeitamente que o prefeito Aldivon Nascimento teme essa investigações, tanto e que, tenta emperrar por meio de represálaia aos seus vereadores, vetando a participação de quaisquer um dos parlamentares, sob ameaça de expulsão e perda de mandato. Uma reunião foi feita ontem, acompanahda pelo o Dr. Fábio Moura(DEM), onde repreendia o vereador Nerivan Claúdio que é do PR e autor do requerimento e que foi o estopim da presença do empresário, onde se deslanchou todas essas denúncias. 
Os vereadores temem o pior, uma ata foi assinada em comum acordo acertando a não participação nesse processo investigativo. Colocando os seus edis em principicio, deixando-os alheios e coniventes com as manobras.
Repercute mal o empenho de Aldivon para calar a boca de todos, inclusive, o presidente da casa, Marcos Giovani, chegou a ser sediado para abortar a comissão. Sem rumo e atordoado, vem jogando pesado ao ponto até  de pagar com o erário público a públicação de uma ata do PMDB em nome do gabinete.

Nenhum comentário:

Últimas postagens

 

Follow by Email